Buscar

Porque a Low Carb não funciona pra você


Muitas pessoas iniciam a dieta Low Carb por conta própria e acabam não tendo bons resultados. Ou as vezes até iniciam com um profissional, mas por falta de habilidade do nutricionista escolhido, mesmo assim não chegam aonde querem chegar. Existem muitos fatores que podem influenciar nisso, e vou te contar aqui 10 motivos pelos quais a Low Carb pode não estar funcionando para você!

1- Não faça a dieta por conta própria


O primeiro é exatamente este: Não faça a Low Carb (ou qualquer outra dieta) por conta própria. Esse é um erro muito comum que as pessoas fazem, arrumam uma listinha de alimentos, seguem uns 10 canais de receitas e pronto, agora eu sou Low Carb.


No início isso pode até funcionar, pois só de cortar o trigo e o açúcar da alimentação você já começa a ter benefícios. Mas quando o metabolismo trava, a pessoa fica perdida sem saber o que fazer, e no final das contas, coloca a culpa na dieta.


Tem outros que preferem seguir pessoas que perderam muito peso, e fazer exatamente o que ela fizeram. Muitas vezes até investem dinheiro em consultorias, mas no final também não conquistam seus objetivos. O conhecimento do que fez bem para você nem sempre é o que vai fazer para seu colega. É preciso um conhecimento aprofundado não somente sobre alimentação, mas também sobre metabolismo para poder montar uma dieta de sucesso.


2 - Estude muito bem o profissional que vai te passar a dieta.


Tem muitos nutricionistas por aí dizendo que são Low Carb só para surfar a onda das dietas de baixo carboidrato, mas quando o paciente chega no consultório, recebe uma dieta de baixa caloria. Isso mesmo, pessoas utilizando o título de Low Carb só para angariar pacientes.


Em outros casos o profissional até passa a Low Carb, mas sem conhecimento aprofundado de como individualizar a dieta. É sempre a mesma listinha de alimentos para todos, e assim a consulta vale quase a mesma coisa que qualquer livrinho de dieta.


Por isso procure pesquisar de forma aprofundada quem é o profissional que vai lhe atender, o seu conhecimento sobre metabolismo e a quantos anos trabalha com Low Carb para saber se ele realmente vai poder te ajudar.

3 - Entenda melhor o seu metabolismo.


O emagrecimento não tem como único componente a dieta. O seu metabolismo é o outro fator que vai interferir diretamente nos seus resultados. Por isso é preciso conhecer o seu metabolismo e buscar profissionais que saibam trabalhar diretamente com esta variável. Afinal, metabolismos lentos devem ser acelerados não só pela via alimentar, mas também pela via de uma suplementação individualizada para este intuito.


4 - Se você já tomou drogas pra emagrecer, seu metabolismo não é mais o mesmo.


Um motivo que atrapalha muitas pessoas a emagrecerem com dietas de baixo carboidrato é o uso de drogas pra emagrecer. Isso mesmo as sibutraminas, anfepramonas, etc., da vida. São drogas terríveis para sua saúde e que depois que deixam de ser usados causam um efeito rebote que detona com o seu metabolismo. Você acaba comendo como uma draga, recupera o peso todo novamente (e muitas vezes ainda mais) e depois ainda fica com o metabolismo lento.


Por isso se você já usou drogas pra emagrecer você vai ter que ter mais paciência que seus coleguinhas na hora de perder peso. Claro que é possível dar uma potencializada na sua queima de gordura com uma boa suplementação individualizada, mas, principalmente se você usou por longo prazo, pode ser que você nunca mais seja a mesma pessoa.

5 - Menopausa é o fim do meu metabolismo?


Se você está na menopausa, o seu metabolismo também não vai funcionar mais como era antigamente. Mas eu tenho uma boa notícia, a Menopausa não é o fim dos bons tempos de emagrecimento. Com uma boa suplementação (e se preciso um aporte hormonal) você pode voltar a ter o mesmo metabolismo/emagrecimento que tinha antes. Tenho pacientes de 70 anos que dão banho de emagrecimento em meninas de 20. Basta que escolha os profissionais corretos para lhe acompanhar.


Por isso eu no consultório além de trabalhar com suplementação natural para ativação do metabolismo, trabalho também com um médico especialista em modulação hormonal, para nos casos necessários, a pessoa poder ser acompanhada por um bom profissional e o principal, que trabalhe com hormônios bioidênticos que não tem efeitos colaterais para o organismo.

6 - Tireóide Lenta = Metabolismo Lento


Se tem problemas na tireóide (mesmo que não apareça nos exames), poderá fazer diferença nos seus resultados. O Hipotiroidismo subclínico, um tipo de disfunção tireoidiana que não aparece nos exames de sangue mas pode ser identificado através de sinais e sintomas no consultório, acomete quase 80% das mulheres, e pode atrapalhar e muito a capacidade de queima de gordura do organismo.


Estes casos podem também ser melhorados através de uma suplementação correta para estimular a produção de hormônios pela tireóide e também facilitar a conversão do T4 em T3 na célula, que é a forma ativa deste hormônio que acelera o metabolismo.

7 - Não saber o seu Tipo Metabólico


Poucas pessoas tem a noção que nós não somos iguais e da mesma forma, respondemos de formas diferentes a determinados tipos de alimentos. Depois que eu comecei a incluir os tipos metabólicos no meu consultório estou tendo muito mais resultados.


Acredite se quiser mas a Low Carb pode ser individualizada para cada pessoa. E muitas vezes um alimento Low Carb que emagrece uma pessoa, pode travar o emagrecimento da outra. Aqui entra este conhecimento que faz toda a diferença. A diferenciação dos tipos metabólicos e a individualização da dieta para cada tipo específico, não só da alimentação, mas também da suplementação.


8 - Descubra seu Biotipo Genético/Hereditário.


Outra forma que uso para individualizar a dieta é através dos Biotipos da Medicina Ayurvédica, que também traz luz sobre muitas questões metabólicas que podem mudar a sua vida. São questões simples sobre o uso do café, por exemplo, o nível de atividade física, e por ai vai, que não devem ser iguais para todas as pessoas, mas podem fazer toda a diferença!

9 - Qual é o seu temperamento.


O pai da nossa Medicina é Hipócrates, e ele trouxe ao mundo a teoria dos 4 Humores (ou temperamentos). Também faço esta identificação no consultório para poder selecionar alimentos que possam equilibrar melhor seu organismo e sua saúde de acordo com os conhecimento antigos dos nossos médicos/filósofos.

10 - Faça uma suplementação individualizada.


Além de todas estas formas de individualizar a dieta que podem impulssionar seu emagrecimento, a sua suplementação também deve ser individualizada, de acordo com os biotipos metabólicos/genéticos citados anteriormente e também pela resposta do seu organismo. Existem nutrientes por exemplo, que acalmam algumas pessoas e podem acelerar outras. Não adianta querermos tratar o ser humano como uma ciência exata. Cada pessoa deve ser tratada como um indivíduo único e singular, que tem necessidades específicas, para poder se alcançar o melhor método nutricional para poder ajuda-lo.

Assim, se a dieta não está funcionando para você eu te convido para fazer uma consulta online comigo. Vou fazer todo o rastreamento genético e metabólico do seu organismo para poder te trazer os melhores resultados com uma dieta de baixo carboidrato.


Marque sua Consulta Agora






68 visualizações0 comentário